15.11.10



Quando o amor é grande demais, torna-se inútil: já não é mais aplicável, e nem a pessoa amada tem a capacidade de receber tanto. Fico perplexa como uma criança ao notar que mesmo no amor tem-se que ter bom senso e medida. 
Ah, a vida dos sentimentos é extremamente burguesa."

/Clarice Lispector*

2 comentários:

Rafael Alves Menezes disse...

Adoro os textos da Clarice Lispector.
Lembro-me que meu primeiro contato com uma obra dela foi aos 15 anos com A Hora da Estrela.
Muito interessante o seu blog.
Parabéns

http://ralmez.blogspot.com/
@ralmez

Simone Emanuelle' disse...

Obg Rafael! E a Clarice é realmente um fascínio! Todos os seus livros são maravilhosos! Ela é ÚNICA!!!
:)