31.3.11

O último abraço

 Aperte Play e leia!

E quando ela o abraçou e sentiu o calor que vinha do seu corpo teve certeza que ainda o amava além de seus limites. Aquele abraço, o último abraço, foi o mais amável, o mais sincero. Foi um abraço sem palavras, apenas as lágrimas se permitiram rolar.
Eles se olharam fundo nos olhos e nada disseram. Novamente um abraço os envolveu. Os corações batendo forte sabiam o quão era doída essa despedida, sabiam o quão esse amor, ainda vivo, foi profundo e intenso em suas vidas.
Finalmente o longo abraço se desfez, os lábios tocaram-se carinhosamente em um breve, mas infinito, espaço de tempo. Da boca, ainda com o gosto das lágrimas, palavras tentaram sair, mas novamente as cordas vocais falharam.
Do portão ela viu ir embora o homem que mais amou, aquele a quem entregou sua vida e seus sonhos, aquele que a fez feliz por muito tempo. Com o coração em pedaços, respirou fundo e disse:
- Fomos felizes!


Que o tempo que  traz os desencantos seja o mesmo tempo que  cura as feridas!

/Simone Oliveira*

5 comentários:

Marcelly Rosa disse...

Que LindOOOOO!

hppt://marcellyrosa.blogspot.com

Beijos Cor de Rosa...!

dear sarah disse...

Lembranças de momentos e de acontecimentos..
abraços, beijos, toques.!

Dona Cor disse...

é oq vale. Saber a hora de parar e que foi bom enquanto durou.
Beijinhos

Myle Menezes disse...

aiiiiiiiin ki liiindo ! *-*

Carolina disse...

o texto é liiindo.
mas a música. Ah, a música. *---------*

'você vai lembrar de mim. que o nosso amor valeu a pena.' *-*