10.8.11

Se quer saber de mim...

"O que eu sou não lhe diz respeito, em parte nenhuma lhe toca. Nasci para poucos e morro por quase ninguém. Contradigo-me em passos de dança invisíveis, enlaçando pernas e prendendo bocas, querendo muito e gostando tão pouco. Não é insatisfação ou sofrimento, é só um tudo ao mesmo tempo agora que não respeita amor de menos, não aceita um gostar pouquinho e querer às vezes. Uma intensidade que não se conforma com noites únicas de começo, meio e fim. Se estou aqui é pela música, pela companhia, pra me perder. Jamais pra desperdiçar uma noite com quem não sabe conversar.
Não me pergunte o que eu faço da vida, isso é banal, é triste, é comum. Queira saber o que me faz feliz, meu ponto fraco pras cócegas. Não pergunte o que me dá dinheiro, porque este é o menor dos meus sucessos. Esqueça meu nome verdadeiro, se eu venho sempre aqui, se estou gostando da música. Agir sem naturalidade é o seu maior fracasso.

Se é mesmo importante que eu responda as perguntas que tanto desprezo, se definir o que sou vai te fazer mais feliz, se quer mesmo saber de mim, comece pelas entrelinhas. Pelo não dito. Pelo movimento dos cílios e as pupilas dilatadas, os olhos nervosos que não se fixam, o modo de apoiar o peso do corpo em uma das pernas e me preocupar com o cabelo. Olhe para as mãos que não sabem repousar e a voz que desafina. Por favor, sou tão ridiculamente fácil de decifrar e ainda insistem em seguir pelo caminho errado. Exponho-me tanto e ainda querem uma cartilha.

E fazem isso porque amam de relance, querem no momento e só por desafio. Porque têm preguiça ou medo de cumplicidade e acreditam perder a noite se optarem por se apaixonar pelo próprio ego. Porque perdem oportunidades de se calarem quando é papel dos olhos falar.
É por isso que eu estou sozinha nesse mundo de luzes e pessoas. É por isso que eu saio de casa e minha roupa não precisa agradar ninguém além de mim. Porque não deixo o calor da minha rotina pra ser prenda em vitrine.

O que eu sou não lhe diz respeito, em parte nenhuma lhe toca. Mas se quiser mesmo saber de mim, experimente não me perguntar. E talvez assim desperte minha vontade de contar."





Post completo. Simplesmente amei, amei!

5 comentários:

T.H.A.R.Y disse...

As pessoas tem dificuldade em aceitar como realmente somos. Isso separa ainda mais as pessoas.!

Boa noite!

Amanda Lemos disse...

Tudo muito interessante por aqui,
Gostei muito mesmo.
E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

http://www.bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já.

Márcinha Mendonça disse...

Oi minha flor passando pra desejar uma ótima semana, dias lindos de sol, doces como tu, beijos meus, muita luz e paz sempre...

icosta disse...

Perfeito o.o

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Oi flor,


Passando para te visitar e lembrar que o blog agora está de cara nova, além de mim, Adriana, temos mais cincos autores em companheirismo no blog para escrevermos a vocês, é só procurar pelo nome ou foto das postagens do dia.
Lembrando que o sorteio de setembro, serão 16 livros, que já estão disponíveis no blog em "Parceiros" para vocês irem conhecendo o conteúdo.
Um beijo grande, e uma ótima semana, meu post de hoje está neste link, http://drisph.blogspot.com/2011/08/fechado-as-vezes-como-um-leque-ninguem.html#comments
Adriana