11.4.12

Quando você vier


Não acredito em amor à primeira vista, acredito em amor ao primeiro toque. Não acredito em amores que prometem, acredito naqueles que fazem. Nos que fazem valer a pena, valer os suspiros e os risos distraídos sem explicação. Acredito no amor que não tem idade. Acredito no amor que não tem tabu, que não tem cor, nem valor que se possa calcular. Acredito no amor verdadeiro, aquele que não escolhe. Acredito, enfim, no amor. Não acredito é nas pessoas. Não acredito em muita coisa, mas tenho muita fé no pouco que acredito. E é só, e somente só, por isso que ainda acredito e quero e espero por algo bom. Algo que acalme e faça cafuné. Algo que me ligue no meio da noite com a voz rouca pra falar de nada e de tudo. Não acredito em muita coisa, mas ainda acredito em você, que ainda nem chegou. Mas se você vier, vem devagar, não faça barulho, a porta dos fundos eu deixei entreaberta. Não me traga rosas, me traga amor. Se você vier, vou logo avisando: a casa está bagunçada, andei arrastando alguns móveis e pintando algumas paredes. Quando você vier tire os chinelos e tranque as portas, me abra por dentro. Quando você chegar venha de braços abertos e sorriso largo. Se você vier, venha inteiro, não me venha em metades. Venha sem malas e sem pudor. Em ti ainda acredito e por ti ainda espero. – Simone Oliveira

4 comentários:

Daniela disse...

Que texto lindo! Também penso dessa forma: que quando vier, venha por inteiro. A espera é longa, mas será boa se o resultado for bom!

Beijinhos!

http://www.daniela-meucantinholiterario.blogspot.com.br/

Cores da Vida... disse...

Está sumida, não a vejo em meu canto...
Beijos,

Chelle disse...

Lindo Lindo !
Amei tanto que postei no meu Blog...
claro que dando créditos a autora !
Beijos Linda

Iorgama Porcely disse...

Somos muito parecidas, também não acredito no amor à primeira vista ou naqueles que prometem. Acredito naqueles que querem e acontecem.
E, acima de tudo, não quero alguém que me preencha, quero alguém que venha por inteiro e que nós dois juntos, inteiros, nos tornemos uma unidade mais forte.